Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PROTEGER
Início do conteúdo da página


proteger

 

"Programa Proteger: Proteção da Sociedade."

 

O Programa Estratégico do Exército PROTEÇÃO DA SOCIEDADE (PrgEE PROTEGER) é um sistema complexo que visa ampliar a capacidade do Exército Brasileiro de coordenar e participar de operações na proteção da sociedade, destacando-se as operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), quando demandadas pelo governo federal, entre outras operações subsidiárias.

O PROTEGER é integrado pelo Projeto Sistema de Coordenação de Operações Terrestres (Projeto SISCOT) e pelo Projeto de Proteção Integrada.

O Projeto SISCOT possui uma arquitetura que contempla instalações, viaturas e softwares embarcados que ampliarão a capacidade de planejamento, comando, controle e coordenação da Força Terrestre. Contará basicamente com Centros de Coordenação de Operações (CCOp), fixos e móveis, e o desenvolvimento de um software, denominado INTEGRADOR, que permitirá a integração dos diversos sistemas empregados no monitoramento e apoio à decisão nas operações.

O Projeto considera o apoio à instalação de um CCOp em Brasília, conjuntamente com o Comando de Operações Terrestres (COTER), Órgão Central do SISCOT. Permite, ainda, o suporte na adequação dos Centros de Operação (COp) dos Comandos Militares de Área (C Mil A) sediados nas cidades de Manaus, Belém, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Campo Grande e Brasília, e dos demais Grandes Comandos (G Cmdo) Operacionais de modo a permitir a atuação em ambientes interagências, constituindo, neste caso, um CCOp Fixo.

O CCOp Móvel, planejado, inicialmente, na dosagem de um por C Mil A, prevê em sua composição treze viaturas de comando e controle (Vtr C2). Ele possibilitará ao G Cmdo as mesmas capacidades cibernéticas dos CCOp Fixos. Entretanto, sua mobilidade permitirá atender a um eventual colapso nas instalações fixas ou, ainda, atuar em melhores condições, nas regiões de emprego da Força Terrestre, incluindo aquelas atingidas por desastres naturais ou antropogênicos.

O software INTEGRADOR, previsto para desenvolvimento por fases, contemplará, inicialmente, os sistemas de níveis tático e estratégico da Força Terrestre de interesse das operações. Na continuidade, contribuirá para a integração com os demais sistemas de comando e controle das Forças Armadas, Instituições Policiais e outros órgãos e agências governamentais federais, estaduais, municipais e, ainda, com empresas e instituições civis de interesse, potencializando a atuação de todos num ambiente de operações interagências.

Fim do conteúdo da página